Compras por necessidade ou por desejo: ensine seus filhos a consumir com estratégia

A Black Friday está chegando, e nesse período aumentam os apelos do consumo. Mas como você pode ajudar seus filhos adolescentes a diferenciar o que é uma compra por necessidade de uma compra por desejo? Essa é uma questão importante para evitar gastos por impulso. É, também, um aprendizado que desenvolve a habilidade de consumir, uma das cinco competências fundamentais da educação financeira do Blu by BS2.

Todo mundo precisa consumir. É provável que quase todos os dias você compre alguma coisa: seja uma refeição, algo para a casa, uma roupa nova. Até serviços como o plano de internet, uma corrida feita por aplicativo de transporte ou a mensalidade da academia, tudo isso também é definido como consumo. Com seus filhos adolescentes é a mesma coisa: eles usam dinheiro no dia a dia para várias coisas, algumas por necessidade e outras porque desejam.

Mas, como sabemos, o dinheiro é um recurso escasso, ou seja, a maioria de nós não tem um orçamento ilimitado para gastar como quiser. É importante ensinar que quando eles fazem uma despesa, estão escolhendo gastar o dinheiro, que é limitado, com essa coisa e não com outra. Por isso, é muito importante aprender a diferenciar os tipos de consumo: assim, fica mais fácil eles terem critérios na hora de gastar e saber se uma compra faz sentido ou não.

Como identificar as compras por necessidade

De modo geral, definimos necessidades como as coisas de que precisamos para sobreviver. Mas o consumo por necessidade inclui também os recursos utilizados para executar um trabalho – no caso dos adolescentes, os estudos – ou para garantir que as necessidades futuras serão atendidas.

Quando se fala em necessidades ligadas à sobrevivência, incluímos comida, roupas básicas e moradia. Já as despesas para trabalhar e estudar englobam os gastos com transporte e ferramentas necessárias (por exemplo, um computador). Por fim, os recursos relacionados às necessidades futuras são reservas como a poupança para a aposentadoria e para emergências e até mesmo os seguros.

No caso dos adolescentes, essas necessidades básicas costumam ser responsabilidade dos pais, como a comida, as roupas, a moradia, o material escolar, a condução até a escola e outras. 

Mas é possível introduzir desde cedo algumas responsabilidades compartilhadas, para que seus filhos comecem a entender na prática que o dinheiro não é apenas um recurso para compras supérfluas ou ligadas à diversão. 

Quer saber como? Leia até o final e confira nossas dicas!

Como identificar as compras por desejo

Antes de conhecer as dicas sobre consumo responsável, é importante se ligar no que são as compras por desejo e quais armadilhas podem influenciar as decisões de consumo dos adolescentes.

Diferente das compras por necessidade, os desejos são relacionados a coisas que queremos ter porque nos causam satisfação e bem estar, mas que não são essenciais para nossa sobrevivência no curto ou longo prazo. Voltando ao exemplo das roupas: elas são importantes para nos manter protegidos e abrigados, mas ninguém precisa ter dezenas de casacos, inúmeras blusinhas, várias calças ou saias, isso sem falar nos sapatos e tênis de diferentes modelos e cores. A variedade, a quantidade e as tendências da moda têm mais a ver com o desejo de se expressar e com o reconhecimento pelos pares, especialmente fortes na fase da adolescência. Vale dizer que não há nada de errado com isso: todos queremos nos sentir bem com as roupas que vestimos. Mas é fundamental planejar essas compras, porque se forem feitas no momento errado, eles podem ficar sem dinheiro para as despesas essenciais.

Outro possível problema é que, como as principais despesas necessárias dos adolescentes são pagas pelos pais, eles acabam usando a maior parte do dinheiro que recebem com compras por desejo, o que dificulta o aprendizado.

Também vale ter atenção às datas especiais que o comércio aproveita, ao longo do ano, para fazer grandes esforços de venda. Nesses períodos, os varejistas adotam estratégias que incluem altos investimentos em propaganda. O forte apelo emocional desses conteúdos podem fazer seus filhos confundirem desejos com necessidades

Como isso ajuda a tomar decisões conscientes na hora de consumir

Entender a diferença entre o que seus filhos compram por necessidade e por desejo é fundamental para eles aprenderem a consumir de forma estratégica. Isso mesmo! Se eles usarem a cabeça e planejarem bem, não precisam abrir mão das coisas que querem ter, muito menos ficar sem dinheiro para o que precisam ter.

E você pode ensiná-los, desde cedo, a fazer esse planejamento e a adotar estratégias para identificar e realizar as compras por necessidade e por desejo.

Em momentos como a Black Friday, assim como em outras datas (Natal, Dia das Crianças, etc.), acontecem promoções por tempo limitado, lançamentos, e até falsos descontos. Tudo isso mexe com as emoções e pode influenciar nossas decisões de consumo. Por isso, nessas horas é ainda mais importante se programar e aproveitar as boas oportunidades para realizar os desejos de consumo de forma planejada!

Veja dicas para sua família preparar uma boa estratégia de consumo por necessidade e por desejo

1. Comece com uma mesada semanal. Calcule 90% do valor para necessidades e 10% para pequenos desejos de curto prazo.

2. Com o tempo, seus filhos ganharão experiência, e você deve aumentar o valor da mesada, ampliando também a parcela a ser gasta com compras por desejo. Nesse momento, ensine-os a começar uma reserva para conquistar os desejos de consumo com valor mais alto, em um prazo mais longo.

3. Mostre aos seus filhos como devem usar a mesada. Eles devem entender que determinada parcela daquele valor é para gastos necessários, parte para desejos do dia a dia, e outra parte deve ser reservada para os desejos de valor mais alto.

4. Tenha em mente que a mesada é uma forma de destinar parte do orçamento familiar para seus filhos usarem da forma que acharem mais adequada. Assim eles aprenderão, na prática, a lidar com dinheiro. Errar faz parte do aprendizado. Quando acontecer, conversem e avaliem, juntos, o que deve mudar nos hábitos de consumo para que a estratégia seja melhor aproveitada.

Confira mais dicas sobre consumo consciente na adolescência

Siga o Blu nas redes sociais Instagram e Facebook e siga a hashtag #BluNaBlackFriday para mais dicas!

Compartilhe nas redes

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Abra a câmera do seu
celular e aponte para esse QR Code.

Pronto! É só baixar o app direto no celular!