5 dicas da ‘Mãe Experiente’ para estimular a educação financeira do seu filho

Na estreia da seção BluCollab, trazemos as dicas da Marcia Toledo, mãe de três, madrasta de dois e avó de quatro! Nossa convidada para esta colaboração criou o blog Mãe Experiente onde compartilha suas experiências sobre família, maternidade e crianças. Confira as dicas que ela preparou especialmente para o Blu:

Em janeiro de 2020 o número de brasileiros acima de 18 anos que estão inadimplentes chegou a 63,8 milhões, segundo o site do Serasa Experian.

Isso se explica, principalmente, pelo fato de que no Brasil não é comum o hábito de se falar sobre dinheiro com as crianças, que só vão aprender como administrar suas finanças quando de fato começam a trabalhar e a se sustentar.

O problema é que muitas vezes os adultos só aprendem a usar o dinheiro corretamente depois de passar por dívidas, nome sujo, corte de algum serviço, como água e luz e etc.

Mas você pode ajudar seus filhos a evitar esse tipo de problema, ensinando como administrar corretamente o dinheiro desde crianças.

Por isso, confira minhas dicas para que os pais consigam ajudar os filhos a terem uma boa educação financeira.

1) Ensine brincando

As brincadeiras são excelentes para ensinar seus filhos sem que eles percebam que estão de fato aprendendo algo. Poderia ser muito chato se você apenas sentasse e falasse que ele precisa saber usar o dinheiro.

Você pode usar jogos como Banco Imobiliário, ou até mesmo jogos virtuais, para começar a introduzir conceitos de compra e venda. E para mostrar que é necessário um bom planejamento na hora de lidar com as finanças.

2) Incentive seu filho a criar metas

Quanto mais cedo seu filho souber que o dinheiro tem um limite, melhor será. Então, antes de comprar um novo brinquedo de presente para o seu filho, peça para ele fazer uma lista com as 5 coisas que ele mais quer.

Depois, peça para ele definir uma ordem de importância: qual dessas coisas ele quer primeiro? 

Então, faça com ele o planejamento de quanto dinheiro será preciso para adquirir cada coisa da lista, e defina um período de tempo para cada uma delas. 

Por exemplo: será necessário juntar duas partes do salário para conseguir o primeiro item da lista. Então explique que em dois meses ele conseguirá o primeiro item. E assim por diante.

As crianças mais novas não têm noção de quanto tempo é dois meses, por isso, usar recursos visuais é muito indicado.

Você pode arranjar um cofrinho transparente para que elas acompanhem quanto falta para que o cofre fique cheio e então conseguir finalmente comprar o que ele tanto deseja.

3) Peça ajuda do seu filho nas compras de casa

Os filhos podem ajustar desde a elaboração da lista de compras até a compra em si.

No mercado, eles podem ajudar a encontrar o produto da lista. Nessa hora, você pode mostrar que existem várias opções deste produto. Veja com seu filho qual a opção mais barata e de boa qualidade.

Depois explique por que você escolheu esse produto em específico.

Você também pode definir um valor total para essa compra e pedir que seu filho vá somando tudo na calculadora até chegar no valor que vocês combinaram, e aí verificar se deu para pegar tudo da lista ou não.

Ele se sentirá útil e aprenderá como fazer as melhores escolhas para que o dinheiro renda mais.

4) Dê mesada

Muitos pais não dão mesada aos filhos porque acham que eles vão gastar tudo em coisas inúteis, mas se esquecem que isso faz parte do aprendizado.

Quando a criança perceber que só tem aquele dinheiro para gastar, e que quando ele acabar você não dará mais até que seja o dia de pagar a mesada novamente, ela começará a se atentar em como gasta o dinheiro, e esse é o objetivo.

5) Divida o dinheiro em categorias

 Mostrar ao seu filho que o dinheiro serve para prazeres e deveres também é importante.

Então incentive seu filho a separar o valor da mesada para algo que ele precisa (como um caderno novo para a escola) e para algo que ele deseja muito (como assistir o novo filme que estreou no cinema).

Também é interessante separar uma quantia para doações, pois isso estimula a empatia e o senso de sociedade.

Dividir o dinheiro entre categorias poderá ser uma forma do seu filho visualizar para onde o dinheiro dele está indo e, principalmente, ensinar como administrar pequenas quantias.

O que os pais precisam fazer para estimular a educação financeira dos filhos? 

Lembre-se sempre de incluir seus filhos no orçamento de casa e nas atividades da família, como a compra no supermercado.

Ensinar os filhos a como usar o dinheiro pode ser fácil, se for feito de forma simples e gradual. Não adianta querer explicar tudo de uma vez, pois seu filho não irá entender.

Os jogos e aplicativos como o Blu By BS2 são uma excelente forma de fazer isso. 

Pois seus filhos aprendem enquanto se divertem e ainda podem ter uma experiência real com o dinheiro, evitando que enfrentem problemas financeiros quando atingirem a fase adulta.

Compartilhe nas redes

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Abra a câmera do seu
celular e aponte para esse QR Code.

Pronto! É só baixar o app direto no celular!

Ao acessar o nosso site, você está de acordo com a nossa política de privacidade. Saiba mais aqui